quinta-feira, 17 de junho de 2010

OLho-LenTe: a escritura da imagem....

Absorção de pó doce e macio

Na Rua Gal. Câmara, entre a Av. Presidente Vargas e a Rua Santana, fica uma das quadras mais britânicas da cidade. Suas casas, edifícios e comércio em geral, possuem arquitetura muito parecida com Manchester. A calçada feita de várias lajotas com círculos fracionados desenhados em baixo relevo, um círculo cada vez menor que o anterior.

As árvores são as coisas que mais se destacam nessa quadra, seus troncos com textura lisa, desuniformes, mas harmônicos, parecendo feitos de gesso, com um papel cor de creme sendo descascado pelas ações das intempéries e deixando à mostra um tronco cinza e aparentemente mais sólido que concreto. O formato das folhas que caem alaranjadas no inverno, parecem estrelas com seis pontas, com o lugar da sexta ponta dando lugar ao fino pavio que à conecta com o ramo - galho - tronco – árvore.

Em seus galhos brotam frutos de forma esférica, de cor marrom médio, com minúsculos cones que quando tocamos, pinicam a pele e provocam uma sensação boa na mão, como adormecimento ou formigamento leve.Quando os frutos caem com a chuva, vão parar nas pilhetas de suas árvores, molham-se pingo por pingo, ficam úmidos por dentro e desmancham, viram apenas um pó doce e macio que se junta à terra molhada da chuva.

Por Matheus Dorneles,

junho/2010.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desinbucha! fala tudinho! põe p'ra fora! Solta... Vâmo lah!